O LinkedIn ainda é pouco explorado, mesmo sendo muito utilizado. Ficou confuso? Mas é isso mesmo! A rede já ultrapassou o número de 500 milhões de usuários. E mais: 29 milhões no Brasil (segundo dados da própria rede, em 2017). Mas ainda assim, tem muita gente que só criou o perfil lá e nem sequer voltou pra atualizar o currículo. Mas a gente tá aqui pra isso, né non? Então separei abaixo algumas dicas pra você entender como o LinkedIn pode ser útil – e muito – pra você!

 

  • Perfil Pessoal VS Página da Empresa

Nunca, jamais, em hipótese alguma crie um PERFIL para sua EMPRESA. Perfil é pra pessoa, pra empresa usa-se Página! Primeiro você cria o seu perfil pessoal e preenche corretamente. Complete todas as informações e deixe claro quem é você como profissional, o que você faz e o que você busca. A partir daí você cria a página da sua empresa e trabalha o conteúdo que quer por lá.

 

  • O que postar na Página da Empresa

Isso é muito importante! A sua empresa está abrindo uma página dentro da maior rede profissional da internet. É o nome dela que está em jogo! A página precisa ser vitrine e mostrar toda a relevância no que diz respeito ao seu segmento de atuação. Imagens, textos… Tudo deve ser muito bem pensado e, principalmente, alinhado com o conceito e o propósito do seu negócio. Então, não adianta postar qualquer coisa ou colocar qualquer pessoa pra atualizar. Tem que ser feito com estratégia!

 

  • Engajamento é vida!

Mantenha a sua equipe – e você – engajados com a página. Incentive o compartilhamento, os comentários… Todo tipo de ação de engajamento que seja possível ser feita dentro da rede. Não adianta ter um conteúdo que nem sua equipe se envolve, né?

 

  • Espalhe-se em outras redes!

Através do botão de engajamento, é possível direcionar conteúdos de outros meios para a sua página no LinkedIn. Coloque botões no site ou no blog, por exemplo, de forma que os usuários fiquem sabendo que sua empresa tem uma página lá e consigam acessar rapidamente. Através do seu perfil pessoal, convide outras pessoas a fazer parte da rede e a seguir sua página. Mande mensagens – com cuidado, pra não ser “o chato” da rede.

 

  • Use a rede pra conhecer seus prospects!

Uma vez na rede, você pode conhecer mais sobre seus prospects ou até possíveis parceiros. Veja as conexões em comum, as coisas que as pessoas publicam, os conteúdos que elas seguem. Conhecendo mais e gerando pontos de interesse em comum, você já sai na frente em qualquer negociação.

 

  • Use as ferramentas que complementam o que a rede dá!

O LinkedIn possui diversas ferramentas internas que podem te ajudar! Vou comentar algumas:

LinkedIn Sales Navigator: ferramenta de vendas onde, através de um algorítmo, você consegue encontrar as pessoas interessadas no que você tem a oferecer, insights de venda e toda estrutura de construção de relacionamento com o cliente. Sabendo usar ou com uma agência parceira que te ajude nessa, as chances de bons resultados são ótimas!

Plugins: com diversas opções de Plugin, você pode levar o conteúdo da página da sua empresa no LinkedIn para seu site ou blog. Existem botões de compartilhar, seguir, ver informações da empresa e etc. Foi como citei em um tópico acima: espalhe-se!

Crystal: a Crystal é a “maior plataforma de personalidade do mundo”, como eles mesmos definem. Como assim? Ela analisa um perfil do LinkedIn e transforma essa análise em feedbacks e insights sobre a personalidade da pessoa. Black Mirror, né? Mas hoje, viver na internet é fornecer dados para grandes corporações. Sad, but true!

LeadFuze: essa ferramenta nada mais é do que uma organizadora de leads para você. Além dessa coleta e organização de leads, a ferramenta tem opções de contato e de envio de e-mails.

Salestools.io: se você gosta de arrumar seus leads no Excel, essa ferramenta faz isso! Baixa a sua lista de contatos do LinkedIn e salva no formato de planilhas. Além disso, você pode enviar e-mails personalizados para esses contatos.

Bom, esse é só um começo com algumas ferramentas que integram com o LinkedIn e te ajudam a explorar mais o potencial da rede. Além delas, algumas ferramentas internas, como o iMail te ajudam a manter contatos e a fazer campanhas para os usuários que sejam interessantes para seu negócio (seja prospects ou parceiros em potencial). O importante é você perceber que o LinkedIn é mais do que uma rede pra postar currículo e conseguir empregos.

“O LinkedIn é muito mais do que uma rede social. É uma comunidade de profissionais – em um mindset de negócios – que está esperando ouvir falar da sua empresa.” (LinkedIn)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Marketing de Conteúdo

Twitter: eu amo essa rede e vou defendê-la!

Seja pra marketing e\ou apenas pra falar umas bobagens, o Twitter está aí, vivo, firme e forte. Caindo, isso é fato, mas ainda de pé! Desde o seu auge, por volta ali de 2009, a Leia mais…

Marketing de Conteúdo

Dicas e ferramentas pra te ajudar a fazer o conteúdo certo para seus seguidores

Primeiro eu te pergunto: você sabe o que seus seguidores querem ouvir? Se você ainda não sabe, precisa dar um jeito de saber antes de começar a fazer conteúdo para eles! Aí sim, depoooisss começar Leia mais…

Marketing de Conteúdo

Entenda definitivamente por que não postar o mesmo conteúdo no Facebook e no Instagram

Você usa a mesma roupa pra ir num casamento e pra ir num shopping? Por quê? Locais diferentes, ocasiões diferentes, contextos diferentes! O mesmo acontece com o conteúdo na internet: não cabe tuíte no blog, Leia mais…